domingo, 11 de outubro de 2009

Tempestade


A tempestade tarda, embora o processo já tenha começado.

Lá longe, na imensidão do nada, a velocidade é alucinante; mas aqui, somos calmaria, indiferença.. pequenez!

A Luz está quase a chegar.., o som virá depois..

As nuvens conspiram, fecham-se em copas, não deixam ver as estrelas que ainda cintilam no negro do céu. Elas sabem que está para breve..

O vento espalha a notícia, fazendo as árvores bailar..

E, quase que por milagre.. há pingos a escorrer p'la vidraça

E o meu coração turbulento se aquieta, se aninha, compreende e chora, acompanhando a tormenta!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar como bem entender!

Selinho oferecido pela Verinha

Selinho oferecido pela Verinha
a quem eu muito agradeço!