sábado, 25 de dezembro de 2010

sábado, 27 de novembro de 2010

A Nossa Ilha

Há momentos de desânimo
que depois, felizmente, se apaziguam..



Mas, eu também sei que é possível,
criar no meio do caos, uma ilha,
onde reine o que nós quisermos escolher!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Conversa com Deus



Que fiz eu Deus meu?
Que caminhos escolhi?
Que decisões tomei?
Que me trouxeram aqui onde estou agora..
Sem família, sem amigos, sem aconchego!
Que fiz eu da minha vida, meu Deus!?


Se tens algum destino pensado para mim..
Se queres que eu siga algum trajecto específico..,
Se tens para mim alguma missão..
Diz-mo por favor..
Mostra-me o caminho a seguir..,
Por favor!!
Mas não te esqueças de mim aqui sozinha, assim!


sexta-feira, 12 de novembro de 2010

...


Às vezes necessitamos apenas ter alguém a quem chamar "amor"
Será?

domingo, 7 de novembro de 2010

Insanidade



Não podemos é transformar o mundo à nossa volta,
num rio de tristeza, só porque nos sentimos tristes..
levando os mais a se desculparem por estarem felizes!

sábado, 30 de outubro de 2010

Guilty


Sentir culpa..
é sentir cada nervo do corpo,dilacerando de modo visível,
audível até.., a nossa paz!
E qual bola de neve,invisível
enquanto rola vai aumentando..
dilacerando..
tomando conta, aprisionando os sentidos..
e à nossa volta já só vemos cacos partidos!
tudo desfocado e barrento..
e vêm-nos ao pensamento..
dúvidas e mais dúvidas..
Se tivesse feito..
Senão tivesse ido..
Se me tivesse apercebido..
Desculpa!!!!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Nas mãos de Deus


Há momentos dolorosos,
que nos fazem gelar o sangue nas veias..
Porque por mais que nos esforcemos,
com empenhos calorosos..
não somos capazes de derrubar as barreiras,
dos sofrimentos pavorosos.., que grassam à nossa volta.
Sem chão permanecemos,
Pequenas e impotentes criaturas mortais..
"Servis para quê nesta vida, cheia de ais?"
Aos poucos..,
vão sobrando apenas as reticências da nossa alegria,
e loucos.. constatamos dia a dia..
que poucos são os que nos entendem e completam,
que nada é para sempre "ad eternum"
e que também somos nada p'ros demais!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Transição


Mais serena passei o dia,
Talvez por ter aberto ontem as comportas..
Ter deixado sair a angústia que me comprimia!
Pois é.. , temos que saber entender cada momento;
No Outono.., por exemplo:
Enquanto pelo chão, tapetes de folhas mortas..
Debaixo da terra, no seu leito escondido,
Aconchegadas, as raizes hibernam tranquilas,
Pois sabem que quando o sol começar a aquecer novamente,
Renascerão!

domingo, 24 de outubro de 2010


De repente..
Senti uma tristeza tão grande..
Uma quebra de forças..
Como é que posso continuar a sorrir para a vida,
Senão acredito nela?!
Vejo tudo tão complicado à minha frente..
Onde posso alimentar as minhas forças?
Onde é que pairam os milagres,
as palavras mágicas..
os anjos da guarda..
a sorte ambicionada..
a protecção divina???
Nada disto existe, não é?
E então as missões?
Qual é a minha?
Não encontro respostas..
Não encontro saídas..
Não sei o que fazer..
Atarantada prossigo..
Às apalpadelas, no escuro,
Sem nada ver, nem um lampejo, por minúsculo que seja,
ao fundo do meu túnel!!
Pois é.., que estupidez.. mas, acontece..
Há momentos em que não há nada a fazer..
Só encontramos um enorme vazio dentro de nós..
E, então..
A lágrima cai sozinha..
O soluço vem..
E o melhor é deixar que fluam..

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

In Nomine


Em nome da Liberdade,
quantas mães abandonaram os seus maridos e filhos,
Em nome da liberdade,
quantas pessoas foram mortas e torturadas,
Em nome da Liberdade,
quantos filhos deixaram morrer os pais à fome e à indignidade!
Poupem-me!!
Liberdade sem amor.., não passa de egoísmo doentio!
Quando lutamos por causas,
Quando nos juntamos ao grupo,
Quando empunhamos bandeiras e gritamos..
São actos de amor que nos movem!
Sim,
Se por amor não adoramos prescindir da nossa liberdade,
Então é porque não amamos,
Já dizia Camões: ".. é um estar-se preso por vontade.."
Para que quero eu a minha liberdade..
Senão puder respirar..
Senão puder falar,
Senão puder amar..
Senão puder viver!
Para que quero eu a liberdade,
senão posso estar perto dos que amo e que me amam!
Dos que se interessam por saber como eu estou,
Dos que querem fazer parte da minha vida..
Há liberdades que não me interessam para nada!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

As Joaninhas


O tempo dos afectos e da partilha terminou!
É verdade.., é!
Já nem sabemos como agir para demonstrar os nossos sentimentos,
Ou talvez, já não consigamos sentir nada de bom, por alguém;
Cada vez mais nos isolamos do mundo,
Teclamos em frente a um monitor insensível aos nossos ais..
Sem sabermos sequer quem, do outro lado, lerá o que escrevemos;
Até o mundo real se tornou, de alguma forma virtual,
- ou será que o foi sempre?
Onde foi que errámos?
Em que altura exterminámos o amor?
Para onde foram os corações humanos?
Nada restou de nós!?
"Apenas ficaram as joaninhas!"
Enfim.. como as joaninhas simbolizam "boas novas"..
Quem sabe possa ainda haver esperança,
para este mundo, aparentemente, triste e oco!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Na Enfermaria do Hospital

Pois.. é!
Parece de facto monótono..
Mas, afinal..
Pensando bem..
Talvez "monotonia" seja sinónimo de Paz de espírito e tranquilidade!
Por outro lado..



Na enfermaria do hospital,
tudo se agita..
Quatro universos distantes que,
de um dia para o outro, ali se cruzaram..
cada qual com as suas dores e mazelas,
a tentar sobreviver em meio às curas.
Sangue, soro, injecção, dor!
Tosse e falta de ar..
Sonolência e demência..
em meio à competência ou falta dela!
Carinho e solidariedade..
Bondade..,
que surge ali, espontânea,
na troca de saberes,
imune ao ódio e à violência!
"Seguro-te na mão e desejo-te as melhoras!"

Intacto, para além de mim!



A vida passa..
Eu passo,
E continua tudo igual!
Abro a janela, olho o céu,
E tudo continua intacto,
a Lua, as estrelas, cada qual no seu alinhamento,
com o brilho do costume..
enganadoras..
fingem, quietinhas, que o tempo é ilusão,
Mas..
A vida passa..
Eu passo,
E continua tudo igual!

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

O Unicórnio Cor-de-rosa


A Dama do Unicórnio (pintura de Rafael)



Deprimente aquele vídeo..

Por favor..
Será que não existe nada?
Não há karma,
Não existe alma para além da "nossa alma"?
Façamos o que fizermos nesta vida,
o resultado será sempre o mesmo?
Deprime-me pensar assim!
Entristece-me!
Mas, se querem que vos diga..
Mesmo se tivesse a certeza de que assim era..,
No que se refere aquilo que eu entendo,
como sendo "minha obrigação"..
Eu faria tudo como tenho feito até aqui!
Talvez seja patetice minha mas,
pelo menos sinto-me traquila com a minha consciência!

Via Crucis



Tentamos sempre fazer o melhor possível,
às vezes com esforço;
No entanto,
apesar de tudo,
há sempre vozes discordantes,
que nos condenam e nos crucificam!

domingo, 10 de outubro de 2010

Sonho de Inverno



Quero sonhar..
Sonhar que estou no cimo da montanha,
numa cabana aquecida,
enquanto a neve cai e branqueia tudo lá fora;
Eu acompanho o espectáculo pela janela,
quentinha..
em silêncio contemplativo,
serena e desperta..
com a chávena de chocolate quente entre as mãos;
Sento-me no tapete fofo do chão e cerro os olhos:
Como é bom sonhar..!!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Medo



Um passo à frente, dois atrás e..
Fiquei sozinha de novo!
Digo isto de forma triste, como se me faltasse algo!
E falta..
A empregada foi-se embora? Vazio.. trabalho a mais.. deprê..
O amigo que não escreve? Vazio..
Quero tomar um café mas não tenho com quem.. vazio!
Estranho este sentimento.., é novo para mim!
Durante "séculos" não parecia precisar de nada, nem de ninguém para "ser".
Escrever, ler, pensar, passear, trabalhar..
partilhava tudo com o meu eu interior mais do que com quem me rodeava.
E chegava!
Não havia espaços em branco!
De um dia para o outro houve algo em mim que mudou..
Continuo a escrever, a ler, a pensar, a passear, a trabalhar..
Mas..
Agora há um mas, sempre presente..
Parece que falta alguma coisa..
Há espaços dentro de mim, que permanecem desocupados e tristes..
Não sei como surgiram.. (esses espaços),
Mas dão-me a sensação permanente de arrepio..
Como se um vento frio me percorresse o corpo!
Dá-me medo..

domingo, 3 de outubro de 2010

Confesso..


As palavras podíam não ser para mim - sombras há muitas!!
Mas, comoveram-me na mesma!
Senti cada uma delas profundamente!
Não. Não há espaços vazios entre um livro e o outro,
Tu preenches todos os espacinhos, sempre, a cada segundo!

Divagações ao Luar



Às vezes acho que te faço mal..
Que melhor faria se me afastasse completamente..
Mas, faz-me falta "ouvir" as tuas palavras sábias,
Saber a tua opinião,
Saber de ti..

Porque será ?
Na realidade, somos estranhos.., é verdade!
Mas há algo que nos aproxima e nos atrai,
Será exactamente esse terreno desconhecido?

No entanto..
Temos maneiras diferentes de lidar com os sentimentos;
E isso, talvez nos afaste ad-eternum..
Eu parto da amizade para chegar mais longe..
Gosto de alimentar os sentimentos,
de estar a cada minuto!
Tu, pelo que me parece.. sofres com essa proximidade distante!
E isso doi-me também, porque..
Não quero que sofras!

Como gostaria de te entender..
Às vezes tento.. e, penso..
Começas pelo fim, na minha óptica
Queres o todo, sem conhecer as partes,
Talvez seja uma defesa!
A forma que tens de não te aproximares demais..
de conseguires seguir, em PAZ, caso necessites!
Conhecer a fundo uma alma é Forte demais para qualquer coração!
Eu reconheço isso!
Deixa marcas e tu já tens a tua conta, não é?!

Estou a ler o livro do Chico Buarque, Budapeste e,
encontro nesse livro o género de vida que me assusta..
E que eu, talvez pelo que me vais contando, associo às vezes à tua vida!
Por outro lado..
Eu sei que a ti, assusta-te o meu tipo de vida..

Oh, querido..
(Às vezes apetece-me chamar-te assim)
Não devo.. eu sei! Mas, como em princípio não lerás este blog..,
estou mais à vontade..

Estaremos nós condenados?
Será um beco sem saída gostarmos um do outro?

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Sem tempo..



Passou muito tempo,do tempo comum..
do tempo que os mortais normais, contam!
Mas em nós, o tempo não existe,
Ele conspira a nosso favor,
Ele planeia os nossos destinos..
E nós, só temos que nos deixar transportar..
e, acreditar que somos especiais,
no meio do tempo vulgar que os vulgares humanos contam..

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

domingo, 15 de agosto de 2010

Cumplicidade e Nirvana



Eu penso que a palavra mágica para a felicidade
é CUMPLICIDADE!
E esta não se atinge assim com um "estalar de dedos",
de um dia para o outro!
Ela necessita de percorrer todos as fases,
passo a passo, sem atalhos..
Ela precisa chegar a conhecer os cantinhos,
muitas vezes até aqueles que nem nós próprios sabemos que existem,
ou conhecemos em pormenor;
Sem isso..,
por mais que se acredite que é possível,
Não é!
O NIRVANA não é só pele, nem desejo, nem amor..
É a soma de tudo isso, mas também..,
de muitas imagens registadas no nosso cérebro,
de muitos sons, de muitos cheiros,
de muitos paladares, de muitos toques,
que não associamos a ninguém em especial,
mas que fazem parte da nossa história de vida!
Não conseguiremos ser UNOS com outrém,
sem que o nosso EU, integral,
como o conhecemos hoje..
se parta, se estilhace em mil bocados..
volte à sua essência..
perca os elos,
se torne indistinto e vulnerável,
seja sangue e ar e dor e água,
brote a ferver das entranhas de nós mesmos,
numa amálgama indistinta, sem forma..
Esse é o "NIRVANA",
que nos pode levar a voltarmos ao UNO,
e quem estiver connosco nesse processo,
ficará certamente em nós para todo o sempre!
Será carne da nossa carne,
e sangue do nosso sangue,
e viverá connosco e por nós,
assim como nós viveremos com ele e por ele!
Esta não é uma experiência qualquer..
não é banal,
não se vive ao virar da esquina..
ela muda a nossa vida para sempre!

..


Tenho dificuldade em entender..
porque só tenho direito a saber metade da história
a ter que adivinhar o resto, nas entrelinhas do tempo;
Não necessitas esconder a dor,
nem a mágoa, nem a tristeza, nem a solidão,
nem..
É muito bom partilhar o que nos dá alegria,
mas também ajuda muito quando se divide o que nos pesa, nos entristece!
Estou aqui, OK?
Não disfarces.., não te escondas..,
não inventes.., não há necessidade disso!!
Percebes?
Não precisas "vender-me" uma imagem..
deixa-me limpar as tuas lágrimas,
deixa-me chorar contigo,
deixa-me participar na tua vida,
mesmo através do concreto que nos separa!!

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Não quero !



Estar dependente da boa vontade de outrém,
sem ter voz activa em nenhuma matéria,
sujeito à violência gratúita que grassa à sua volta,
é, por incrível que pareça,
mais comum do que poderíamos imaginar,
nos nossos sonhos mais remotos..
e, não estou a falar de ilustres desconhecidos,
ou de pessoas afectadas por doenças mentais,
mas sim, familiares próximos,
que deixam morrer os seus,
na mais absoluta solidão e descaso,
aos poucos..
ou, os matam de outras formas..
incutindo-lhes o medo à custa de ameaças,
que podem ser ou não concretizadas,
dependendo da disposição do momento!

Não quero ver tristeza ou lágrimas,
nos olhos esverdeados do meu Pai!
Não quero!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Papel em Branco



Hoje faço greve à escrita.
Não transcrevo pensamentos para o "papel em branco".
Deixo-os ficar onde estão,
Deixo-os morrer à sede,
E, quando desidratados estiverem,
varro-os para um cantinho da mente,
escondidinhos debaixo de uma membrana qualquer,
esperando que ninguém os descubra nunca mais,
nem mesmo eu!

domingo, 1 de agosto de 2010

bulling, poesia, progresso e vergonha!



Num mundo tão avançado e retrógrado como o nosso,
parece mal a pureza..
Ser NAIF é ser parvo!
Vira-se alvo de bulling,
com rótulos de toda a espécie...
Que loucura.. isso!
Há vergonha em ser-se poeta,
em ser-se ternurento,
em ser-se sensível;
Os sentimentos sublimes não se coadunam com a pressa do dia-a-dia..
A paz só é possível através de ansiolíticos..
E a maioria de nós, esconde de todas as formas,
o brilho nos olhos que teima em reflectir,
os batimentos cardíacos mais acelarados,
frente à beleza de um pôr-do-sol ou de um amanhecer..
não vá alguém descobrir que somos humanos..!!
Dicionário-base

Como vou a Praga.. /Bratislava /Viena/Budapeste/zagreb

Convém aprender umas coisitas na língua dos tchecos/eslovacos/austríacos/húngaros/croatas

Bom dia.. –
Por favor.. –
gostaria de ver –
este livro –
esta caneca –
esta marioneta –
esta peça de cristal –
este magnet –
esta bijuteria –
Queria –
uma garrafa de água –
glass -
sumo de laranja –
bolo –
chocolate –
pão com queijo –
pão:
queijo:
café -
café com leite –
sopa -
fruta -
gelado –
trocar dinheiro -
Sim -
Não –
Sinto-me doente -
Onde fica –
Uma caixa multibanco -
o Hospital –
a farmácia -
museu -
Olá -
Oi –
Boa noite -
Ponte -
Relógio -
castelo -
Quanto custa? -
Vou levar, obrigada! –
Adeus -
open -
Fechado -
end -
Intervalo -
tram -
Hotel -
What time is it? –
Onde ficam os lavabos?
Onde fica o Internet Point? -
Sapatos -
Loja -
Souvenirs -
Aeroporto –
Bagagem-
Avião -
Vôo –
Somos de Portugal –
Vimos numa excursão pela Abreu –
O meu nome é –
Comboio –
Estação Ferroviária –
Chame-me um táxi –
Aceitam -
cartão de crédito? –
euros?
Qual o transporte que devo apanhar para –
Qual o prato típico daqui?
Está calor-
Está frio –
Desculpe –

Dicionário para língua checa

Como vou a Praga..

Convém aprender umas coisitas na língua dos tchecos!
Bom dia..
Por favor.., gostaria de ver este livro / esta caneca /esta marioneta /esta peça de cristal /este magnet /esta bijuteria
Queria uma garrafa de água /um bolo daqueles /pão com queijo /
café com leite /sopa /fruta ..por favor..
Quanto custa?
Vou levar, obrigada!
Adeus
Sim /Não
Sinto-me doente
Onde fica o Hospital /a farmácia /o museu
Olá/oi
Boa noite
Ponte
relógio
castelo

A tradução para checo ficou assim:

Jak mám jít do Prahy ..

By se měli naučit některé tu věc v jazyce Češi!
Dobré ráno ..
Prosím .. já bych si přál, aby tato kniha / tento hrnek / tohoto loutkového / tento kus křišťálu, tento magnet / tohoto šperky
Mám láhev vody / jeden z těch koláč / chléb / sýr
káva s mlékem / polévku a ovoce .. prosím ..
Kolik?
Vezmu, děkuji!
Sbohem
Ano / Ne
Je mi zle
Kde je v nemocnici / lékárny / muzeum
Dobrý den / Ahoj
Dobrou noc
Most
hodiny
hrad

sábado, 31 de julho de 2010

Pensando em conjunto



"Sempre a verdade.." , dizes tu..
"Mas qual verdade, se a verdade é apenas uma palavra..,
depende de muitos factores externos a nós..
depende do ângulo pelo qual se mira.."!
Eu sei tudo isso.. mas, que queres?
Elegi uma verdade minha e,
embora busque o sentido lacto do pensamento,
acabo sempre enredada
nas teias amorfas da tacanhez primária e obsessiva do dia-a-dia!

Tentação



Entre o delírio e a realidade,
Haverá algum fundo de verdade?

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Casualmente



Então é assim que acontece..
casualmente..
brevemente..
sem mente, sem coração..
como..
um afogar de mágoas num copo cheio d'álcool.
Num segundo de êxtase..,
atinge-se o vácuo, a terra de ninguém,
onde tudo é o que parece e nada deixa cicatrizes..
ou melhor.. talvez deixe para alguns..
mas, que importa isso, não é mesmo?
Em breve até os traços dos rostos desaparecerão no infinito..
Afinal há coisas mais importantes em que pensar..
E a vida continua,
E a busca compulsiva por novas sensações também!

domingo, 25 de julho de 2010

terça-feira, 20 de julho de 2010

Terrível ...



Há alturas em que parece que tudo corre mal..
Será que já entrei no "Inferno zodiacal" ?
:(

domingo, 18 de julho de 2010

Noutra Vida



Será que a nossa alma acordará novamente,
um dia...
n'outro tempo, n'outro espaço...
n'outra esfera de conhecimento...
n'outra vida!?
Mas, para quê, se perdeu a informação que podia fazer a diferença?!

Caminhada



Saio de casa e percorro o alcatrão quente - olhos baixos!
Mantenho a cadência dos passos, evitando sobrecargas cardíacas..
Pedaços de vidas reflectem-se à minha volta,
instantâneos em flash, que acendem e apagam, ficando para trás!
Nada conta agora para além do movimento sincopando dos pés,
caminhando a dois tempos.., marcando a estrada!
Aguenta-te tendão de Aquiles -- porque gemes?

Tempo


Traço a compasso no mapa,
os passos de quem me rodeia e já não consegue fazê-lo,
por seu próprio pé e cérebro;
"Desbarato" o tempo que tenho, à procura de soluções,
que minimizem os estragos que fazes ao passares pelas nossas vidas;
Ergo-me na tua frente... Suplico!!
Como fazer para parar os teus ponteiros torpes e certeiros,
que marcham sobre nós definhando-nos a todos,
sem compaixão!

sábado, 17 de julho de 2010

Ser e Saber



Fecho as pétalas ao imprevisto,
e volto à segurança,
do ser e do saber quem sou!

Serenamente


(Márcio Monteiro da Silva)

Serenamente retomo,
a minha vidinha pacata,
onde tudo está previsto e certo,
onde sei o que esperam de mim,
onde sei que faço falta e posso ajudar,
onde apesar dos pesares,
me esperam!
Apesar de eu pouco ou nada esperar!

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Genes loucos



Mas onde é que a minha mente vai buscar tanta informação inexistente?
Faz filmes e mais filmes com coisas que são pura fantasia..
A realidade é palpável e clara.., pude-o comprovar ao vivo e a cores!!
Mas a minha mente casmurra não dá qualquer importância às evidências..
e inventa.. inventa..
ouve músicas encomendadas..
vê sinais de luzes..
arranja vizinhos fantasmas..
será que afinal eu tenho mesmo algum gene de loucura no meu ADN?
Só pode!

Verdade, acima de tudo!



Porvires complicados não são fáceis de superar..
Sei-o "de cadeira",
Mas ainda assim..
é sempre melhor enfrentar a verdade,
do que viver na ilusão e na mentira!

terça-feira, 13 de julho de 2010

Jardineiro descuidado



Como um jardineiro que se esquece
de retirar as ervas daninhas que tentam sufocar a planta,
Um coração sem ternura, sem alimento.., fenece,
sucumbindo à rotina do dia-a-dia
e, aos poucos..., esquece!

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Tarde



Será que ainda será possível?
Será que há idade para sonhar?
Será que há espaços de nós, comuns a outras pessoas?
Será que há alguém que nos completa?
Será que ambicionamos demais?
...
Será que deixei o tempo passar e agora já é tarde?

sábado, 10 de julho de 2010



Talvez que a melhor solução..
seja..
partir.... a Clepsidra!
Ou seja..
Romper os laços que existem e, seguir o caminho das pedras!

Vai passar..



Vai passar..
Tem de passar!
Há tanta coisa para fazer..
Tantas vidas para viver..
Que se passa contigo?
Paraste no tempo?
Insadeceste?
Quem é que em sã consciência,
vendo antecipadamente os espinhos que o caminho tem,
e, achando-se "descalça", sem qualquer defesa..
insiste em por ali caminhar?

Vítima



Que fixação é esta.. meu Deus,que atormenta os meus dias!
Há tanto céu azul, reflectido no mar..
Porquê esta inquietação torpe,esta loucura insana,que não tem sentido!
Tantos corações rastejantes para trás ficaram,
sem que mais do que uma beliscadura em mim produzissem..
e agora...
Agora a vítima sou eu!

Calor ...



Hoje está um calor..
A Condessa precisa de se acalmar..
Janelas abertas
circulação de ar......
Imaginação a mais é o que é!!

domingo, 4 de julho de 2010

Divagações



Às vezes apetece-me confraternizar!
Há pessoas que admiro
e, como tal, parece-me natural a aproximação..
o conviver mais de perto..
Ás vezes, claro! Outras.., não!
Mas, nessas alturas, em que me apetece sair da toca,
a solidão já pesa como fardo,
ir à casa de amigos, sozinha..
deixa-nos numa posição de avezinha fora do ninho..
ou estamos na mira dos gaviões..
ou inspiramos a curiosidade dos tordos..
que se fixam nos fios dos telefones,
olhando-nos com a piedade de quem tem asas para voar
e olha para um tatú que não vê mais do que os centímetros de chão que o rodeiam!

Sobre a Solidão



Eu também lido bem com a minha "solidão"
Também não encaro o termo depreciativamente, como muitos
Estar só é estar connosco próprios,
é ter tempo para escutar os nossos pensamentos,
entendê-los.. interpretá-los!
É viajar através dos livros,
É ter noção do espaço que ocupamos no firmamento!
Mas quem está só há muito..
quando tenta dividir-se..
em pensamentos,
em afectos,
em interesses,
em sensações,
quando tenta mostrar algo de si a outrém..
tem alguma dificuldade..
a não ser que a outra pessoa também esteja habituada a decifrar enigmas..
senão.., complica! :)

Olhar



Esperavas que eu falasse.. e eu não falei!
Mas olhei..
Disse-te tudo com o olhar.., não notaste?

Selinho oferecido pela Verinha

Selinho oferecido pela Verinha
a quem eu muito agradeço!