sexta-feira, 30 de abril de 2010

Prisioneira


Para além dos teus olhos..
Para além das tuas lágrimas..
Para além da tua luz..
Para além da tua retina..
Muito para além da tua vida...
O meu olhar continua prisioneiro do teu!

Doce Momento


Embarco no teu navio..
e deixo-me embalar nas tuas ondas;
Fecho os olhos..
e saboreio esse doce momento!
E quase sempre.. tenho a lua por testemunha!!

É difícil não pensar..


Comfesso que.. "É difícil não pensar.."!
No meio do turbilhão de tarefas do dia-a-dia..
consigo, às vezes, entreter a mente com outros assuntos..
distraio-a, divago sobre temas que gosto..
Mas quando dou por mim..
Sem querer...
Já voltei ao mesmo lugar,
Já estou em silêncio..
Atenta aos pormenores,
Contemplativa.. Direi mesmo, encantada!
ou será.. enfeitiçada?
E, num ápice..
Acredito que tudo é possível..
Que tudo faz sentido..
E, automaticamente..
Sem dúvidas..
Reparo que:
Já criei pontes onde elas não existíam,
Já encurtei quilómetros nas distâncias,
Já construí elos que se encaixam na perfeição..
Já limei arestas,
Já resolvi os problemas,
Já ultrapassei as dificuldades,
Em suma..
Já fiz do sonho uma realidade!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Os três desejos!


Que desejar da vida?
Que esperar?

Outro dia, "esbarrei" com uma baiana,
verdadeira mesmo!
dessas que trazem fitas do Senhor do Bonfim à cintura;
E a simpática senhora fez questão, e insistiu,
em oferecer-me uma fitinha, azul.. disse ela.. - Para dar sorte!
Colocou-a no meu pulso, deu duas voltas e começou a dar nós..
- Cada nó é um desejo - disse..,
- Peça três e tenha fé!
- E, quando a fita se quebrar.. os três desejos irá concretizar!
Entrei em pânico..
Três desejos? Assim de repente?
Mas eu não sei o que pedir.. espere lá!!
- Pronto.. já está! Muita sorte.. vá em paz..
....................................
Ainda tenho a fita azul no meu pulso..
e, ainda não fiz os desejos..

Saberei eu escolher o que é melhor para mim?
Teremos nós livre arbítrio?
Ou, seremos apenas peões num jogo de xadrez, jogado por outros?

sábado, 17 de abril de 2010

Explosão


Rebentou..
a terra dolorida, vomita lava em golfadas de fogo e cinza,
luz encandescente que brota das profundesas e assusta!
calamos e ouvimos..
abrimos mais os olhos e vemos..
sentimos..
a terra chora.., está ferida de morte..
e, mais uma vez, de uma forma tão simples,
a natureza mostra-nos a sua força,
sobrepondo-se à nossa vontade, aos nossos calendários e compromissos,
paralisando-nos!

sábado, 10 de abril de 2010

Vil Metal


Vil metal..Vil.. sim!
Dizem que podemos ser felizes sem ti..
Falam do amor e uma cabana..
Dizem que há quem te tenha em excesso e não tenha saúde..
Todos esses comentários são plausíveis
mas.. a inversa também é verdadeira..
porque ao não estares presente
também podas os nossos sonhos
também queimas as nossas pestanas
também dificultas a nossa vida
também alteras os nossos planos
porque povoas, às vezes em excesso, a vida de uns..
e ficas tão distante da vida de outros..
porque não te espraias homogeniamente?
porque não dás uma alegria a quem tanto dela precisa?
porque não te apresentas a quem não te conhece?
porque não dás o ar da tua graça, quando de ti não estamos à espera?
porque segues como um íman aqueles que já te conhecem bem demais?
Vil metal.. Vil.. sim!

terça-feira, 6 de abril de 2010

?


Porque será que "às vezes" não temos o discernimento certo
para entender as coisas como elas são,
mesmo que nos expliquem como elas são!
Parece que ficamos momentâneamente...
incapacitados para descodificar as mensagens..
surdos..
cegos..
amnésicos..
Que substância será libertada no cérebro,
nessas ocasiões..
para que se produza semelhante efeito?
E, por ordem de quem?
Ou será que por momentos,
perdemos o acesso à informação
anteriormente armazenada na nossa Base-de-dados cerebral,
(imprescindível para podermos levar a cabo essa tarefa..)
impossibilitando-nos assim de compreender...(?)

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Ás vezes é difícil acreditar..


Ás vezes é difícil acreditar..
nas pessoas, nas idéias, nos projectos,
na realidade, nos sonhos,
na magia, na alegria..
Mas, se fecharmos os olhos à dúvida..
à incerteza, à má língua,
aos diabinhos que andam na nossa mente,
a acirrá-la..
e os abrirmos à confiança,
à certeza na verdade, aos amigos,
aos anjinhos que só vêem bondade em tudo,
e nos dão bons conselhos..
e seguirmos o nosso coração
e não a mente que em tudo pensa - à vezes demais..
podemos "quebrar a cara" :)
mas, também podemos acertar e quem sabe..
sem estarmos à espera..
darmos de cara com a felicidade!

Selinho oferecido pela Verinha

Selinho oferecido pela Verinha
a quem eu muito agradeço!