domingo, 3 de outubro de 2010

Divagações ao Luar



Às vezes acho que te faço mal..
Que melhor faria se me afastasse completamente..
Mas, faz-me falta "ouvir" as tuas palavras sábias,
Saber a tua opinião,
Saber de ti..

Porque será ?
Na realidade, somos estranhos.., é verdade!
Mas há algo que nos aproxima e nos atrai,
Será exactamente esse terreno desconhecido?

No entanto..
Temos maneiras diferentes de lidar com os sentimentos;
E isso, talvez nos afaste ad-eternum..
Eu parto da amizade para chegar mais longe..
Gosto de alimentar os sentimentos,
de estar a cada minuto!
Tu, pelo que me parece.. sofres com essa proximidade distante!
E isso doi-me também, porque..
Não quero que sofras!

Como gostaria de te entender..
Às vezes tento.. e, penso..
Começas pelo fim, na minha óptica
Queres o todo, sem conhecer as partes,
Talvez seja uma defesa!
A forma que tens de não te aproximares demais..
de conseguires seguir, em PAZ, caso necessites!
Conhecer a fundo uma alma é Forte demais para qualquer coração!
Eu reconheço isso!
Deixa marcas e tu já tens a tua conta, não é?!

Estou a ler o livro do Chico Buarque, Budapeste e,
encontro nesse livro o género de vida que me assusta..
E que eu, talvez pelo que me vais contando, associo às vezes à tua vida!
Por outro lado..
Eu sei que a ti, assusta-te o meu tipo de vida..

Oh, querido..
(Às vezes apetece-me chamar-te assim)
Não devo.. eu sei! Mas, como em princípio não lerás este blog..,
estou mais à vontade..

Estaremos nós condenados?
Será um beco sem saída gostarmos um do outro?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar como bem entender!

Selinho oferecido pela Verinha

Selinho oferecido pela Verinha
a quem eu muito agradeço!