sábado, 30 de abril de 2011

Porquê?


Porque continuamos nós a fazer o que não queremos?
A lidar com quem não entendemos?
A trilhar caminhos indesejados?
sem conseguirmos sequer ser amados..
Só porque a maré corre nesse sentido..
acreditamos que o destino será cumprido?
Ou seremos cobardolas a tal ponto..
que não enfrentamos o erro apenas para evitarmos o confronto?
Ou será por masoquismo que sofremos em silêncio,
expondo-nos vezes sem conta à beira do precipício,
e, sentindo pena de nós...,
choramos e lamentamos a sós,
de forma triste e sofrida,
a nossa pouca sorte na vida!

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Incomensurável angústia


Apetece-me gritar..
talvez assim conseguisse desopilar,
e desatar esta espécie de nó que me tolhe os movimentos!
Mas esta vida citadina, comedida,não me o permite!
Assim...
Grito para dentro de mim..
e o grito ecoa por todos os meus órgãos,
fazendo ressonância nas cavidades ocas..
e, incomensurável.., continua
sem me libertar desta angústia!

Crise..


A crise asfixia-nos os pensamentos
e transforma os nossos dias,
numa luta injusta e triste,
sem ânimo, nem perspectivas!

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Poema de Cyrano

Afinal.., como eu tenho o livro (peça) em português do Brasil (será que ainda se pode considerar assim, depois do acordo ortográfico (?), bem como o livro em francês (posso emprestar ambos..), deixo aqui um poema extraído da peça "cyrano de Bergerac):


"É que é hora de abrir-te o coração!
Não de usar de palavras delicadas
mas de deixar que jorrem liberadas
as incontidas águas da paixão.
Sejamos simples sob essas estrelas
que pairam sob nós perenemente.
As palavras mais simples são as mais belas
porque transmitem o que a pessoa sente
no mais fundo de si, mas mesmo elas
não servem pra dizer inteiramente
deste amor que nasceu timidamente
mas com a força do vento e das procelas!
Este amor que, a fugir da claridade
escondeu-se de todos, nas vielas
escondeu-se nos becos, nas tavernas
e oculto te seguiu pela cidade,
numa manhã de maio das mais belas
e soube reparar, no seu cuidado
quando um dia mudaste o penteado
e sobraçavas flores amarelas...
o coração batia e era essa
a única fala desse amor que agora,
nesta noite bendita se confessa.
E esta confissão te faz tremer!
Esperança tão grande eu nunca tive!
Agora eu sei pra quê que um homem vive.
E só me resta por que sei, morrer.
E é pelas palavras que te digo,
que estremeces entre ramos azuis
E, exitas atraída para mim
e essa tua mão feita de carne e luz
quer descer pelas ramas do jasmim"

quarta-feira, 27 de abril de 2011

"Cyrano de Bergerac"


Quem és tu "Cyrano" que te escondes atrás de versos,
que me encantam e me chamam?

Forças..


Há dias em que pura e simplesmente..
não tenho forças para viver!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Mãos que servem..


“Mãos que servem são mais santas que lábios que oram.”
(Sai Baba)

domingo, 24 de abril de 2011

Meu Anjo.. da Guarda

Olhando para trás.. eu penso:

Como poderia eu ter "voado" se à minha volta eu tivesse tido anjos..


Que diferença faz quando nos pegam pela mão..
e nos ajudam a atravessar as dificuldades que surgem,
e nos amparam na queda,
e nos penteiam o cabelo na testa,
e nos ouvem..
e choram/riem connosco..
e nos amam!!

Porque eu, estando sempre sozinha, ainda consegui, em relação aos que me rodeavam:
pegar-lhes na mão,
ampará-los na queda,
pentear-lhes o cabelo na testa..
ouvi-los,
chorar e rir com eles..
em suma.., amá-los!

Mihai Criste, pintor surrealista romeno

"O belo na arte nada mais é senão a essência da criação"
(Mihai Criste)



Mihai Criste nasceu no dia 08 de outubro de 1975 no município de Hunedoara
Deva, na Roménia. Mesmo antes de se formar na Academia de Artes Visuais ", Ioan Andreescu Secção de Artes Gráficas", Cluj-Napoca, Roménia, em 2001, fez uma série de exposições individuais e colectivas. Desde 2001, Mihai tem participado em diversas exposições colectivas na Roménia, EUA e Inglaterra. Ele ainda colaborou com um número de tipografias para ilustrar livros, como o livro infantil "O Mágico de Oz" ou o livro "Sobre Clowns", de Norman Manea. A pintura de Mihai lembra fortemente o espectador de Magritte. A precisão com que pinta as suas obras surrealistas é absolutamente fascinante e imediatamente chama a atenção. Através do seu trabalho, inspira o pensamento e comunica símbolos, sonhos e contos que estão por trás do nosso mundo.

Ai, quem me dera..


"
Ai quem me dera, terminasse a espera
E retornasse o canto simples e sem fim...
E ouvindo o canto se chorasse tanto
Que do mundo o pranto se estancasse enfim

Ai quem me dera percorrer estrelas
Ter nascido anjo e ver brotar a flor
Ai quem me dera uma manhã feliz
Ai quem me dera uma estação de amor

Ah! Se as pessoas se tornassem boas
E cantassem loas e tivessem paz
E pelas ruas se abraçassem nuas
E duas a duas fossem ser casais

Ai quem me dera ao som de madrigais
Ver todo mundo para sempre afim
E a liberdade nunca ser demais
E não haver mais solidão ruim

Ai quem me dera ouvir o nunca mais
Dizer que a vida vai ser sempre assim
E finda a espera ouvir na primavera
Alguém chamar por mim... "

(Vinícius de Moraes)

Por amor..


"..Mas chegará o instante em que me darás a mão,
não mais por solidão, mas como eu agora:
por amor".

(Clarice Lispector)

sábado, 23 de abril de 2011

À procura..


À procura de mais do que uma rima..
À procura de mais do que uma vida!
À procura de mais do que um saber..
À procura tão só de me entender!

Amor..

Há vários tipos de amor e várias formas de amar..

"Todas as formas de amar.., valem a pena,
se a alma não é pequena.."


Eu sonho com um amor que se vai materializando aos poucos,
sem solavancos e sem arroubos loucos,
que vá, de mansinho, envolvendo com as suas raizes ternas,
o meu coração tão temerário dessas paixões modernas..
Que me enrede em amor sem eu dar conta,
E, quando eu der por isso,que eu me sinta envolvida e pronta,
para devolver gota a gota, esse néctar à tua boca,
que o meu coração produziu, em tamanha quantidade..
com paixão e com verdade.. (lucidez ou insanidade ?)
Ah.......
Que transborde em nossos corpos, para toda a eternidade,
nos enchendo de calor e de imensa felicidade!

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Perplexidades


Às vezes fico perplexa e céptica também,
questiono mesmo a minha (in)sanidade mental;
Como é possível essa omnipresença?
Andarei a ver para além da realidade?
Terei eu criado uma própria entidade?
E, vivo-a como se ela realmente existisse?
E, fosse um espelho dos meus pensamentos?
Há coincidências demais e, no entanto..
foge à compreensão normal..

Porque tenho que considerar que na blogosfera os enganos
possam ser um lugar comum..
As pessoas não se identificam e, como tal..
quando lemos...

Ou também..
Poderá ser como a interpretação que fazemos de uma tela,
que não tem, à partida, rigorosamente nada a ver com
a ideia do pintor, ao pintá-la!
Quando por aqui vamos lendo uns textos,
vimos, por certo aquilo que gostaríamos de ler
e, talvez nada disso faça parte da versão real!

Pronto.. há coisas que não deixam dúvidas!! :)

Agnóstico X Crente


Será que podemos dizer, efectivamente,
que somos uma coisa ou outra, concretamente?
Eu respondo por mim: acho que não!
Julgo qua há alturas em que acredito.., acredito, acredito,
seja no que for: em Deus, no amor, na concretização dos sonhos,
Há outras.., sobretudo quando observo o sofrimento, aparentemente..
gratuito e, não encontro explicação para tal.., não!
Resumindo, contudo, a minha forma de pensar:
Posso dizer que: acredito em tudo e não acredito em nada!

Bavaroise de Gelatina - receita

Esta sobremesa é muito colorida e vistosa. Fica sempre bem, é muito saborosa e não é muito doce.


Nota: Cá está a foto mas, não tão bonita como de costume. Não sei porquê.. mas, acho que coloquei mais água nas gelatinas do que é costume.. assim, ficaram com mais volume e quando fui para colocar o creme não coube todo e, eu como ´sou muito esperta (£&*"%)em vez de tirar alguma gelatina, não.., não coloquei o creme todo!lol

Ingredientes:

4cx de gelatina à escolha ou 2 cx se cada cx tiver 2 pacotes(leve em atenção as cores, porque é esse colorido que vai determinar a beleza da bavaroise) - a minha, este ano, vai ficar tipo "bandeira" espanhola -- morango e laranja..
1 lata de leite condensado
1 pc de natas (2dl)
5 folhas de gelatina branca

Primeiro vamos preparar as gelatinas, separadamente, por cores, no meu caso, faço 2 a duas, porque só tenho duas cores.. prepara-se como habitualmente mas reduzindo em 1 dl a quantidade da água, para cada pacote. Coloque em taças separadas, consoante as cores e leve ao frigorífico.

Depois de firmes, pode começar a segunda parte: até pode fazer de ante-véspera as gelatinas e na véspera a composição..

Numa forma, à escolha, mas grandinha.., untada com óleo e passada por água e escorrida, despejar os cubos de gelatina, misturando as cores. Eu pego em cada taça e com uma faca traço cortes verticais e depois horizontais, ficando os cubos.. depois despejo na forma, que no meu caso é de bolo inglês em vidro e grandota..

Entretanto as folhas de gelatina já estiveram de molho em água (pouca),algum tempo e já as levei ao lume, nessa água até começar a ferver, derretendo a gelatina incolor. Mexe-se e guarda-se.

Leva-se a bater no liquidificador, o leite condensado e as natas, junte a gelatina hidratada, bata mais um bocadinho e despeje de imediato (atenção que não pode estar quente) mas, também não pode demorar muito senão começa a solificar e depois já não faz o efeito devido..
Despejar sobre os cubos de gelatina na forma -- este creme branco vai preencher os espaços vazios entre os cubos coloridos da gelatina.

Vai ao frigorífico de um dia para o outro.

Com a ajuda de uma faca.. não é necessário aquecer a forma nem nada disso.., ela, graças ao óleo, desenforma muito bem.. desenforme e.. maravilhe-se a olhar e a comer :)

Bom apetite!!

Bacalhau à Lafões - receita

Hoje é sexta-feira santa e é costume entre os católicos, por respeito ao sofrimento de Jesus neste dia, não se comer carne. Nós cá em casa, seguimos essa "tradição". Assim, fiz para o almoço um bacalhau que gosto bastante - aqui ficam os ingredientes: infelizmente, esqueci-me de o fotografar e.. já foi, mas garanto que estava muito bom e nada mau de aspecto: vou procurar na net uma foto que se pareça e, fica prometida a postagem na próxima vez que o fizer ou, então, postem vocês, se confiarem e experimentarem a receita:


Nota: Não encontrei nenhuma foto que se pareça com o meu bacalhau. Fica esta, só para não dizer que não tem nenhuma!


Ingredientes:

3 postas de bacalhau ou o que entenderem (eu costumo por uma por pessoa);
leite q.b.
sal e pimenta q.b.
ovos, farinha e pão ralado q.b.
sumo de limão
1 cebola grande e 2 dentes de alho
azeite q.b.
batatas q.b.

Primeiro demolhar o bacalhau (dizem os entendidos que 48h é o ideal mas, depende da altura das postas.. eu, deixo um pouco menos mas depois não utilizo sal..)- Gosto de demolhar o bacalhau em leite e de o cozer, sem deixar desmanchar as postas, também em leite.
Depois de mal cozidas ou fervidas por uns minutos, retirar as postas, limpar com um garfo e faca as peles e as espinhas mais salientes.
Temperar a gosto, com sal (se assim o entender), pimenta e sumo de limão.
De seguida, com ajuda de uma espátula, passar, primeiro por farinha de trigo, depois por ovos batidos e finalmente por pão ralado. Acomodar num pirex ou recipiente de barro (eu fiz em barro, redondo).
Regar com mais um pouco de sumo de limão e deixar de lado.
Entretanto, descascar batatas em cubos e fritá-las (mal), colocando-as à volta do bacalhau.
Numa frigideira, colocar a cebola às rodelas e os dentes de alho, regando com azeite e deixando refogar.
Despejar o refogado sobre o bacalhau. Regar com um pouco de leite e levar ao forno a assar.
É muito bom - garanto e, como vêem não é muito trabalhoso.

Bom apetite!!

Contigo..


É bom compartilhar, plenamente,
a nossa vida e os nossos pensamentos..
ainda que por breves momentos,
ainda que virtualmente!!

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Boa noite

imagem do orkut molduras

www.scrapsdahora.com - Recados, Mensagens, Scraps para Orkut você encontra aqui!


Linda noite te desejo,
bons sonhos e um grande beijo!!

Páscoa

Ouvi hoje alguém queixar-se de que Páscoa assim não tem graça,
Não poder comprar o folar e a fogaça..
amêndoas para todos os gostos,
ovos de chocolate (p´ras carências e desgostos)!
N'outros tempos, mesa farta: ninhos d'ovos e cordeiro:
agora.. só pão do padeiro!

Olha-se agora de soslaio para quem muito compra na mesma,
apesar de toda a crise, neste tempo de Quaresma.
- Como é possível que o façam - dizem - de onde virá o dinheiro?,
E, nós a passarmos fome:
agora.. só pão do padeiro!

Mas, será a Páscoa isto?
Onde ficou esquecido, Cristo?


Hoje é o dia em que Jesus ceou com os seus apóstolos..
Repartiu entre todos o pão e o vinho, pela última vez,
pedindo-lhes que mantivessem esta união sagrada,
que passassem a mensagem de que o amor é o caminho,
de que a verdade é o verbo divino,
e que devemos amar e não matar!


Lavou-lhes os pés em sinal de humildade,
perdoou a Judas o que ele ainda não tinha feito,
e preparou-se para perder, sem contestar,
a vida!

Talvez que entre o saborear de uma amêndoa e de outra,
pudéssemos pensar um bocadinho nestas cenas,
transpondo-as para as nossas vidas!

Boa Páscoa!

PS. Não me esqueci de rezar no dia de hoje, as orações que me ensinaste, Pai!

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Ás armas!!


Não quero alienar-me da realidade que o nosso país enfrenta,
mesmo que quisesse não podia..
pois já é visível a gigantesca tormenta,
que se aproxima mais de nós a cada dia.
Porém, sou otimista por natureza,
e creio que com algum cuidado e subtileza,
conseguiremos levantar a nossa cabeça,exterminando de vez esta pobreza!
Tantas lutas já travámos nesta terra;
Tanto sangue derramado em cada guerra;
Quantos feitos heróicos no passado..
Acreditem.. que esses grandes estarão ao nosso lado,
de espada em riste, dando-nos alento para derrubarmos as teias..
pois esse sangue também corre nas nossas veias;
Não baixemos a fasquia desta glória,
e alcançaremos todos juntos a vitória!
E, com esta certeza..,afasto a tristeza,
desisto de olhar à volta e miro o firmamento:
A imensidão de um céu estrelado a pairar sobre nós,é um acontecimento!
- mostra-nos a nossa verdadeira dimensão:
pequenas criaturas aqui perdidas, sem expressão!
mas que todas juntas.., ainda formam uma nação,
mesmo que nos queiram fazer acreditar que não!

Oh,céu estrelado..., fica do nosso lado..
E canta connosco este fado!

Gotas de emoção, pingos de amor!


Oh, Deus..
Quando tanto sentimos.., que já não cabe dentro de nós..
Quando as palavras sentidas não se transformam em voz..
Quando a alegria se mistura com um medo atroz..

Quando o pensamento não descansa um só momento..
Quando o mais importante agora é este sentimento..
Quando a natureza conspira em cada segmento..

Quando o ritmo não obedece à razão,
E faz taquicárdia no meu coração..
..
Diz-me o que fazer com tanta emoção!?

Os versos que te fiz..


"Amo-te tanto e, nunca te beijei!
E, nesse beijo, amor, que eu te não dei,
guardo os versos mais lindos que te fiz!"
(Florbela Espanca)

terça-feira, 19 de abril de 2011

Connect



Parece haver uma ligação entre nós,
muito para além de nós!
Como se pode explicar este facto,
sendo a nossa relação "o abstracto"?

Estaremos nós sem saber ligados à "árvore das almas"?

Poesia


A cada passo, sincopado, que dou na vida..
perco amizades e cumplicidades;
Isolo-me mais deste mundo que me é adverso,
e dedico-me mais e mais à escrita;
No silêncio dos meus pensamentos e veleidades,
componho letra a letra, cada verso,
juntando à rima fácil e bonita,
o sentido da verve pretendida!

Independe..


Cada ser humano é único e independente,
deveria ter direito ao seu espaço e tempo,
à privacidade dos seus pensamentos e actos,
e não deveria ser obrigado a fazer o que não quer,
independentemente de que isso fosse o seu dever!

Sofro..


Sofro por ti e contigo..
e, apesar de ti!

Assim..


Como a flor do jasmim..
impregna o ar de um perfume sem fim,
Assim..
Tu preenches os espaços que existem em mim!

Conhecer..


"Conhecer alguém" é ter acesso à sua alma,
seja qual for a longitude!

Os sonhos continuam..


Hoje sonhei que estava numa estrada,
Vejo os meus pais ao longe a seguirem
pendurados do lado esquerdo, por fora,
num carro que arrancou de seguida
era um volkswagen se é que isso interessa.
Preocupada entrei no carro, com a minha tia ao volante
e fomos atrás, com medo que eles caíssem e se magoassem!
Entre voltas e mais voltas por estradas abandonadas..
acabámos por perdê-los!

Acordei com um cheirinho a torradas... que inebriava,
não sei se faziam parte do sonho ou já eram realidade da vizinhança! :)

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Um sonho diferente


A noite passada surpreendi-me com um sonho que tive,
diferente do habitual..
Porque habitualmente sonho coisas distantes da realidade
aflitivas, muitas vezes mas, mesmo que surja no sonho
gente conhecida, nunca é um sonho coerente no compto final.
Mas ontem foi diferente:
sonhei que estava a observar uma família que eu conhecia,
um amigo meu - ele e a mulher estavam na sala a brincar com o filho
e eram tão carinhosos uns com os outros!
Não me lembro de ter qualquer sentimento em relação ao que via
mas lembro-me de ter sentido muito afecto ali à volta!
Quando me afastei, constatei que a fachada do prédio onde eles moravam
era um prédio onde eu, outrora tinha pensado viver!

Não sou boa a interpretar sonhos e, se alguém souber interpretar isto..
Adianto que não senti inveja nenhuma, por isso não vale a pena irem por aí! :)

E por vezes

David Graux, Lecho dun songe



E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes
encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes
ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos
E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.
(David Mourão-Ferreira)

"A minha versão" de mundos paralelos

Filosofemos em conjunto, acerca do tema:
Quando chegamos a uma encruzilhada,
temos que decidir o que fazer, certo?
E, não há escolha múltipla..
Se há três vias..,temos que escolher uma só!
Ponto assente, neste esquema!

E se a vida fosse como um filme?
E se o realizador do filme experimentasse
criar três finais diferentes?
Cada um desses finais, seria uma versão paralela dos factos..
que ficaria gravada, algures.

Em cada uma dessas versões-película,
eu teria participado das gravações,
"interpretando" o meu papel, consoante a hipótese escolhida..
e as três versões, continuaríam lá;
No entanto, o realizador, optou pela escolha de uma
e a hipótese escolhida é a que fica na nossa memória selectiva

Mas..
O facto de o realizador ter escolhido uma das versões,
não apaga necessáriamente as outras
e, eu estou nos três filmes, da mesma forma "real",
fosse qual o fosse o escolhido para ser transmitido!
Certo?
Em qualquer altura eu posso ver-me em três percursos diferentes, assim como nos mundos paralelos,a existirem, poderíamos ver-mo-nos em outras realidades e vidas!

Agora, vamos complicar.. (vidé foto) :)

domingo, 17 de abril de 2011

O Arquétipo da felicidade


O sucesso e, consequentemente..
a felicidade que advém deste,
está e esteve sempre directamente associado à perfeição!
Porquê isso?
Onde fomos buscar essas ideias?
Porque estamos mais ou menos de acordo em relação a determinados esteriótipos?
Carl Jung diz que é o modelo que conhecemos do nosso inconsciente colectivo que nos o mostra;
E que, bem vistas as coisas, nos condiciona, à partida,
porque nos apresenta o arquétipo pronto, embora este seja apenas um modelo
de onde partimos para formular os nossos conceitos pessoais.

Tantra Chair

Independentemente do uso que lhe derem,
parece-me que ficaria muito bem,
em qualquer sala de estar!!

O preço é que é uma obscenidade.

Amanteigados - receita

Amigos deste blog e afins.., hoje deixo-vos aqui uma receita muito fácil de uns bolinhos que fiz hoje (anexo fotografias). Espero que experimentem e aprovem:

Amanteigados



Nota: Depois de tirar as fotos ainda os voltei a por novamente no forno; ficaram um pouco mais tostadinhos mas naõs pode ser muito, senão ficam rijos.

Ingredientes: 125g de manteiga/margarina, 125g de açúcar, 1 ovo, 250g de farinha de trigo, raspa de limão e 1 colher (chá) de fermento em pó.

Colocar todos os ingredientes num recipiente e bater com a batedeira até ficar uma pasta moldável.

Moldar bolinhos com as mãos, do tamanho de uma noz (porque crescem um pouquinho) - dispor num tabuleiro, com uma pequena distância entre eles, pintar com gema de ovo e levar ao forno médio até dourar.

Sugestões: Esta pode considerar-se uma massa-base; Se juntar, por exemplo, miolo de amêndoa e colocar uma amêndoa por cima de cada um, nascem amanteigados de amêndoa ou de cõco ou do que a sua imaginação e paladar determinarem. Já agora, se inventarem.., contem-me as variações que fizeram!!

Com um chazinho sabem sempre bem. Bom Apetite!

Lua cheia


Pois é..
Acho que a lua cheia faz estragos,
nos corações enamorados:
é quase como um cio num pavio curto,
empregnado de chamas,
atormentado por dramas,daqueles que corroem fundo.
Anda Terra.., dá a volta,
fecha lá essa comporta,
e protege-me deste fogo!
Não me faças mais sofrer,
faz o sol amanhecer!
Rogo-te..
Apaga esta queimação,
que arde no meu coração!

Janela da minha alma


Abro as janelas da minha alma..
e cheia de espanto.. mas calma,
deparo-me com a tua, fogo ardente..
Pálida, trémula mas, tão contente,
eu concluo:
Que nos diversos departamentos do meu ser,
já moravas lá tu, sem eu saber!

Selinho oferecido pela Verinha

Selinho oferecido pela Verinha
a quem eu muito agradeço!