segunda-feira, 18 de julho de 2011

Perdidos nas Tribos

Tribo Himba (Namíbia - Sul de Angola)
Perto do rio Kunene marcando a fronteira de Namíbia com Angola extende-se um território semiárido onde se assenta a tribo criadora de gado dos himba. Tanto os homems como as mulheres são renconhecidos pelo porte e beleza. A imágem é importante para eles e assim a cuidam. Sua pele da cor avermelhada não é mais que uma tinta que as mulheres colocam com frequência. Obtém-a de umas rochas de ferro oxidadas machucadas até conseguirem um fino pó ocre que misturam com manteiga animal. Esta mistura é espalhada pela pele e vestidos. Na tinta acrescentam plantas aromáticas. Nunca esquecem de colocar os seus adornos e pentear-se com estilos muito sofisticados.


Tribo Hamer (Etiópia)
A tribo Hamer vive no distrito de Bena Hamer Woreda do rio Omo Valley da Etiópia sudoeste. Os Hamer são pastores, cuidam do gado, em torno do qual a sociedade tem as suas bases de existência estabelecidas. Oficialmente, a tribo Hamer é muçulmana. No entanto, na prática, são animistas, acreditando que as plantas, animais e objeCtos inanimados ainda têm espíritos que têm poderes sobrenaturais sobre os seres humanos. A população da tribo Hamer é de aproximadamente 43.000 pessoas mas, num total de mais de 54 milhões de pessoas que vivem na Etiópia, o peso é pequeno. Os Hamer falam um dialecto - o Hamer-Banna, que provém de uma língua asiática de família afro. Um dos rituais mais conhecidos da tribo Hamer é o salto de touros. Durante esse rito de passagem, os homens Hamer saltam nús sobre touros que outros homens mantêm alinhados. Depois de completarem o salto, esses homens tornam-se membros da "Maza", ou homens mais velhos, da sociedade Hamer. Uma parte desta cerimónia é o açoitamento de parentes do sexo feminino do indivíduo que está a ser submetido ao teste de salto-bull.


As mulheres são chicoteadas nas costas nuas, resultando em feridas abertas e cicatrizes mais tarde. Esta tradição da tribo tende a reforçar os laços familiares, já que a mulher açoitada terá para sempre a protecção do familiar que saltou os touros - pelo que, ao contrário do que poderíamos pensar, as mulheres são participantes alegres e estão até mesmo ansiosas para participar. Esta festa dura vários dias e todos bebem cerveja de sorgo, para além de dançarem as suas danças tradicionais.




Tribo Nakulamené - Vanuatu (Oceania)




Estive a ver as imagens da despedida,
dos portugueses que estiveram nas tribos..
Que ligação tão forte se estabeleceu entre estas pessoas!!
A civilização dá-nos muitas coisas boas..
mas, faz-nos perder aquela ingenuidade,
aquela alegria pura..
e aquele afecto espontâneo!
Apesar de não ter estado lá..,
de alguma forma, estive..
E vou sentir também muita falta daquelas pessoas,
e do seu carinho!

1 comentário:

  1. A civilização complicou outras coisas... trouxe-nos a culpa e o pecado.

    ResponderEliminar

Sinta-se à vontade para comentar como bem entender!

Selinho oferecido pela Verinha

Selinho oferecido pela Verinha
a quem eu muito agradeço!