domingo, 31 de janeiro de 2010

Ver-te Voar!

AMar é tão difícil..



Porque AMar é a inconstância de ser!
É vácuo..
É atirar-se ao precipício,
sem ter a certeza de que sobreviveremos..
É mergulhar em mar revolto..
em noite de tempestade..
sem ter a lua como aconchego..
É partir-se em mil bocados
e fundir-se com o céu estrelado.
É não entender nada..
e sentir tudo!
É precisar de ti mas abdicar de ti..
É extasiar-me ao ver-te voar.., livre rumo ao infinito!


Meu Homem-pássaro. Meu menino!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Como é possível?



Como é possível
continuarmos a amar
quem nos fez tanto mal..(?)
nos humilhou..
nos pisou..
Será que achamos que, de alguma forma,
a falha foi nossa?
Será que não sabemos lidar com a rejeição?
Que explicação pode haver?
Que dor fininha e profunda é essa..
Que trespassa o coração,
E, que passado tanto tempo..
Tempo demais..
Ainda continua lá,
Cortante.. viva,
avassaladora..(!)
Talvez bastasse um frente-a-frente,
Para reacender a chama,
Ou.. talvez..
Para apagá-la de vez!

domingo, 24 de janeiro de 2010

?

Tenho por hábito escrever o que me vai na mente e, no final, procurar uma imagem que retrate esse pensamento transcrito.
Desta vez apeteceu-me publicar previamente uma imagem..
Porquê esta e, como posso "legendá-la" ainda não sei..



... talvez porque não havia concretizado na mente consciente nada que pudesse associar-lhe.. Mas, por outro lado.. algo fez com que eu escolhesse, no meio de centenas de imagens, esta específica e, se a seleccionei.. por algum motivo foi.. quer tenha uma forma consciente ou inconsciente dentro da minha mente!

domingo, 10 de janeiro de 2010

Vazio



Mãos cheias de nada,
atarefam-se a realizar múltiplas e variadas funções,
que compõem uma vida repleta de.. nada!

É estranho porque..
O cérebro está cheio e vivo..
cheio de ideias e de imagens,
que chegam mais e mais a cada instante,
teimando em ocupar memória,
sem que alguma vez venham a ser necessárias,
a exemplo de tantas outras que por lá pululam..
qual biblioteca esquecida,
coberta de pó e teias de aranha,
numa recôndita cave escura de um qualquer filme de terror!

Às vezes parece que basta um passo para que o arco-íris
se espalhe e cubra tudo de cor..
outras.. não,
o frio empurra-nos para a caverna,
obrigando-nos a hibernar e a esquecer,
pondo pontos e vírgulas nos pensamentos,
que teimam em querer sobreviver!

Vida vazia de tudo!
Vida cheia de nada!

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Ano Novo.. vida nova!?



Muito maus... os sentimentos..
Se há quem não tenha jeito para encontrar o caminho certo..
esse alguém sou sem dúvida eu..
é matemático..tiro e queda..
Aposto sempre no "cavalo errado!"
Sigo sempre o trilho mais complicado, mais cheio de silvas..
que pica e machuca, que faz sangue!
E, não contente com isso..
são sempre becos sem saída!!

Mas.. o ano ainda agora começou..
e, se apagarmos com uma borracha boa
o que se escreveu de forma indelével.., felizmente..
com certeza, espero eu.., não ficará dor nem ressentimento.

A verdade está aí... a vida continua..
e, depois da tempestade vem sempre a bonança
e, voltar atrás, ao cruzamento e escolher outra via ou..
talvez.. continuar pela mesma por onde íamos antes de virar..
mesmo que isso signifique estarmos sós..
não parece, de todo, uma má decisão!
Uma coisa é certa..
a nossa verdade tem que estar acima de tudo e..
isso vale para todos..
nunca seguir um caminho que vá contra as nossas convicções,
é o lema mais correcto!

FELIZ ANO NOVO!

sábado, 2 de janeiro de 2010

Strange!



Neste Novo Ano,
há também na minha vida..
sentimentos novos..
estranhos.., ainda não sei se bons se maus!
Mas, assim à primeira vista..
assustadores!

Selinho oferecido pela Verinha

Selinho oferecido pela Verinha
a quem eu muito agradeço!