sábado, 16 de abril de 2011

Que bom..


Como é bom "blogar"..
Abrir as comportas da alma e despejar..
em palavras, aquilo que a mente nos sugere;
aquilo que a idade nos confere,
modos de ser e de viver,
entalhados na pedra e na areia,
corroídos de algas e maré cheia.
Gosto da liberdade da escrita,
de verter o mel na labareda ardente,
de sofrer, de chorar e amar mais no teu ventre,
embrenhada e possuída pela semente da vida.
Que desdita...
Não me importo se a rima não se faz,
nem com os versos que não encaixam na verve insigne,
porque é maior o prazer que me compraz,
por aprisionar em palavras o meu pensamento livre,
e, surpreendida e encantada, vou dissecando a minha alma,
enquanto me conheço e te conheço!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar como bem entender!

Selinho oferecido pela Verinha

Selinho oferecido pela Verinha
a quem eu muito agradeço!