quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Vigília


Nesta noite de vigília.., olhei para trás e tentei reler as páginas de uma vida de quase meio-século e sucumbi ante o abismo!

Que vazio tão grande!

As páginas onde pensei então ter escrito independência, auto-suficiência, determinação, estavam inacreditavelmente em branco... como é possível?!

Por outro lado.. encontrei restos de sofrimento e dor e lágrimas mas também alegrias e descobertas e partilhas, numa história que julguei ter apagado por completo..

Será que não é possível fazer história a solo?

E.. ao ler um amigo.. tive a confirmação desta surpreendente descoberta: ali também havia uma história partilhada a dois, sofrida a dois, cinzelada a fogo nas páginas da vida, eternizada!

Porque, pese embora a dualidade de interpretações seja possível, principalmente em mentes criativas e caóticas e egocêntricas como a minha, a verdade, não carece de tradução!

1 comentário:

  1. Foi uma noite de profunda reflexão.
    A conclusão não deve ter efeitos negativos nem saudades doentias por aquilo que aconteceu ou não aconteceu...
    Nada do que ficou para trás terá sido em vão. A vivência profunda das escolhas conduz ao armazenar importante das emoções e sentimentos que farão parte do processo evolutivo.
    Nada mais precioso do que a dor e o sofrimento, a alegria e a partilha experienciados em determinados momentos das nossas vidas.
    O importante é aceitar tudo isso como um tesouro adquirido.
    Agora, o presente oferece mais uma oportunidade de escolheres o que queres experienciar.
    Para isso servem as reflexões: para decidirmos o que desejamos vivenciar A SEGUIR.
    A escolha é sempre tua!
    A liberdade está dentro de ti. Utiliza-a. Com a certeza de que... o que escolheres foi, simplesmente, a tua vontade.

    ResponderEliminar

Sinta-se à vontade para comentar como bem entender!

Selinho oferecido pela Verinha

Selinho oferecido pela Verinha
a quem eu muito agradeço!