quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Olá



Onde andas... amigo?
Estás tão distante!
Sinto a tua falta!
Não podes dizer apenas OLÁ,
para que eu saiba
que está tudo bem contigo?
Aguardo!

1 comentário:

  1. Cada vez mais adquiro a certeza de que nada podemos fazer para fugir àquilo que "serve" a nossa caminhada.
    Podemos adiar, transformar, reverter, ignorar, recriar... mas a Vida encarrega-se de nos colocar perante as situações (idênticas àquelas que evitámos) que vão servir para experienciarmos e evoluirmos determinados aspectos de nós...
    Não será propriamente uma "perseguição". É apenas uma "ajuda" inconsciente. As saudades, as raizes, a relembrança, o gosto de reviver também estão no mesmo patamar.
    Mas este "pormenor" dum reencontro com "alguém" que afectou o teu comportamento, a tua forma de estar, quiçá os teus sentimentos, é mais um exemplo daquilo que é comum acontecer a toda a gente.
    Comigo está a acontecer, com outras pessoas que não se apercebem disso, contigo!
    O que importa pensar é: porquê?... O que falta fazer que não foi feito? O que falta corrigir? O que falta experienciar? O que é que a Vida te propõe, desta vez? O que podes obter de bom para subires mais um degrau? O que podes dar para receberes mais?
    O medo retrai. Nada melhor do que apenas seres "aquilo que és" (ou que queres ser)!...

    ResponderEliminar

Sinta-se à vontade para comentar como bem entender!

Selinho oferecido pela Verinha

Selinho oferecido pela Verinha
a quem eu muito agradeço!